Novidades

poema

Esperança

21/12/2016

Esperança Clóvis Cavalcanti Clóvis Cavalcanti é economista e pesquisador. Tem trabalhado muitos anos ligado à Fundação Joaquim Nabuco. no Recife. Atualmente é Presidente da “Associação Internacional para uma Economia Ecológica   Ouço violinos que tocam Elgar (poderia ser Bach [Continue lendo]

Lição da Flor

11/05/2016

Lição da Flor Oh, quanta ilusão de seres para ti! Vês o sorriso das flores? Olha atentamente cuidadosamente a flor aberta toda só para ti! Buscas-lhe o centro o que guarda para si? Vê que nada contém nada retém, só se oferece. Aprende com ela: ser para si é ser toda só para ti… [Continue lendo]

Padre José Comblin, Padre Comblin, Padre José, Padre Zé

14/10/2015

(Em memória de José Comblin, profeta entre nós, com gratidão e saudade) Pobre, empobrecido até no nome de estranho feito nosso sem qualquer sinal de poder clerical: restavam só os paramentos da missa em antigas lembranças um retrato de paletó e gravata preta em qualquer parte de calça, [Continue lendo]

“… E era noite” (Jo 13, 28-30)

30/09/2015

O negro véu da noite ao cair nos envolvia em trevas que ainda mais escuras pareciam, sombras contra as luzes da cidade. Ao cruzar as vias o sinal luminoso indicava caminhos diferentes que se cruzam. De repente inesperada visão de crianças irmãos no sangue e na sina saídas da noite quais anjos [Continue lendo]

“Eu Me Soltaria Se Fosse Deus”

09/09/2015

Dom Helder não consegue entender “um Espírito Santo amarrado a sete sacramentos e incapaz de agir diretamente sobre as almas”. E exclama: “Eu me soltaria se fosse Deus, quanto mais Aquele que é infinitamente mais compreensivo, mais largo e mais bondoso!” Isto ao reler na Missa: “O [Continue lendo]

O Drama

23/07/2015

Da ponte do Capibaribe de Narciso espelho surgindo suja das águas sujas a tua imagem. Vida é palco viver é representar e de uma a outra e ainda outra e mais outra re-pre-sen-ta-ção. E a tua verdade existencial? Se o que foste já não és ainda não és o que serás és em ti e em outrem algo [Continue lendo]

Como Gota no Oceano

18/06/2015

Qual simples gota no Oceano infinito, em Ti “nos movemos, existimos e somos”. Não seria menor o mar profundo sem as gotas que nele se dissolvem? Fora dele quase nada, a simples sopro se desmancham… Só nele dissolvidas já não mais em si são parte invisível do milagre de águas sem [Continue lendo]

“Eppur si muove”

14/05/2015

  No solene imóvel tribunal do fundo d’um abismo de angústia e dor irrequieto murmurava o pobre Galileu: “Eppur si muove”. Tudo se move no universo tudo é energia, incessante andar, contra toda aparência das coisas sólidas, imóveis, contra toda idéia imutável e todos os juízes [Continue lendo]

Ressurreição.

23/04/2015

(Inspirado no capítulo 20 do evangelho segundo São João e dedicado ao Sodalício do Altar da Catedral do Redentor, Diocese Anglicana de Pelotas, por ocasião do Festival de Flores, 2003) (*) De pedra era o sepulcro, morada da morte e do vazio. Do lado de fora, no jardim, a mulher chora. De [Continue lendo]

A Dom Pedro, às vésperas da Páscoa.

09/04/2015

(Quase-poema para Dom Pedro Casaldáliga, irmão e pai, de fé ecumênica, herói, confessor da fé, nas terras significativamente vermelhas das margens do Araguaia)   Pedro, terra firme em margens que se movem, serena placidez de pedra bem assentada, rochedo inexpugnável incrustado nas areias [Continue lendo]