Novidades

Sobre quaresma e lixo: pode?

Roberto E. Zwetsch[1]

Autor, Padre Mário Sánchez – Páscoa

Rubem Alves, psicanalista, teólogo e professor, se notabilizou por seus livros infantis e de crônicas. Num de seus delírios ou sonhos marotos, imaginou que um papa deveria escrever uma nova encíclica que ele chamaria De excrementis diabolí, traduzindo do velho latim: Sobre os excrementos do diabo.

            Nosso caro educador tinha razão: o mundo, a terra, os mares, os rios, as montanhas e, principalmente, nossas cidades, começando por São Leopoldo, parecem entregues à desfaçatez do diabo. Isto significa: estão entregues ao LIXO! E não faço uma simples denúncia contra a falta do serviço público do recolhimento do lixo urbano ou industrial. Isto fica para depois da Páscoa.

            Aqui queria simplesmente propor uma ação penitencial, já que estamos em tempo de quaresma cristã, período especial na vida da igreja cristã em que as pessoas crentes fazem uma revisão de vida, olham-se no espelho e confessam seus pecados a Deus ou a pessoas de sua confiança. Não para estarem se livrarem de suas cargas, o que já é algo extraordinário. Penitência cristã é mais que isso: é arrependimento, é mudança de vida, é voltar ao cotidiano da vida com novas atitudes, mente e espírito.

            Ao ler o texto de Rubem Alves me veio a ideia de que, ao contrário das velhas penitências, poderíamos exercitar algo criativo: juntar lixo! Quem sabe, nossas vidas e nossa cidade ficariam não só mais limpas, mas mais bonitas, cheias de vida, com novos cheiros, novos brilhos, com águas claras e ricas em peixes, outro símbolo caro à fé cristã.

            Exercitaríamos, por tabela, outras virtudes, como tornar-nos como o pessoal que cata lixo enquanto dormimos (que trabalho digno o de vocês, amigos das empresas contratadas!), seríamos pessoas mais humildes e solidárias, compreenderíamos por que o mundo está tão empestado por sujeira, veneno, tristeza. Pois somos nós, moradores, indústrias e lojas que aqui existem, que somos responsáveis pela montanha de excrementos que todo o dia enfeia a cidade. Viver bem significa tentar produzir menos lixo. Parece coisa do outro mundo. Mas é bem nossa. Em boa hora, o Papa Francisco lançou sua Encíclica Ecológica, talvez escutando o sonho de Rubem Alves. Ele a denominou Laudato Si’, traduzindo, Louvado sejas, meu Senhor! (2015), um texto de rara beleza e contundência como há muito não recebíamos de Roma. Ela trata do cuidado da casa comum, isto é, dessa nave Terra em que podemos ser filhos e filhas de Deus […] ou do diabo. Boa quaresma!

[1] Teólogo, pastor, professor de Professor de Faculdades EST.

About Sebastião Armando (176 Articles)
<p>Nascido em São Miguel dos Campos, Alagoas, de família cristã, terceiro de cinco filhos, Dom Sebastião Armando Gameleira Soares fez seus estudos secundários no Seminário Metropolitano de Maceió e estudos de Filosofia no Seminário de Olinda, Pernambuco. Obteve o bacharelado e o mestrado em Teologia na Universidade Gregoriana, de Roma, com dissertação sobre Santo Anselmo, Arcebispo de Cantuária. Obteve também o mestrado em Ciências Bíblicas, no Instituto Bíblico, de Roma, com dissertações sobre o Livro dos Salmos e o Livro de Isaías, e o mestrado em Filosofia na Universidade Lateranense, de Roma, com dissertação sobre a obra do filósofo brasileiro Henrique de Lima Vaz. Ainda em Roma, fez Especialização em Sociologia, na Universidade dos Estudos Sociais, com trabalho sobre a obra de Gilber<br /> to Freyre. É também bacharel em Direito pela Faculdade de Direito de Olinda.No Nordeste, por vários anos, foi professor do Instituto de Teologia do Recife-ITER, do qual foi também Diretor de Estudos. Foi assessor membro da equipe do Departamento de Pesquisa e Assessoria-DEPA para formação teológica. Foi assessor da CNBB e da CRB do Nordeste II. É membro do Centro de Estudos Bíblicos-CEBI, do qual foi diretor nacional e coordenador do Programa de Formação. Foi ordenado presbítero na Comunhão Anglicana em 1997, já sendo professor e reitor do Seminário Anglicano no Recife. Em 1998 participou da Conferência de Lambeth, encontro mundial do episcopado anglicano, em Cantuária, na Inglaterra, como membro da equipe de assessoria no tema “Evangelização”, convidado pelo Arcebispo de Cantuária, por indicação dos Bispos do Brasil. Foi eleito bispo no ano 2000 para a Diocese Anglicana de Pelotas-RS, e em 2006 eleito para a Diocese Anglicana do Recife (Região Nordeste). Em 2008, voltou a participar da Conferência de Lambeth, dessa vez já como bispo. Tornou-se emérito em dezembro de 2013. É casado há 42 anos com Maria Madalena, também alagoana. assistente social, com quem tem três filhas e um filho. Hoje se dedica particularmente ao Ministério da Palavra (estudos bíblicos e teológicos, em especial Leitura Popular da Bíblia, Anglicanismo, Escolas de Fé e Política, e Espiritualidade) em fronteira ecumênica, e junto com Madalena coordena um projeto social (“Casa Ecumênica – Crer & Ser”) com crianças e suas famílias, no Alto do Moura, em Caruaru-Pernambuco, Brasil.</p>

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.


*