Novidades

Reforma Protestante: Quinhentos Anos de História e Mensagem

Acabamos de celebrar no dia 31 de Outubro o importante evento da Reforma Protestante, acontecimento que marcou época e cujas consequências se percebem até nossos dias. O monge Martinho Lutero foi a figura maior e, malgrado suas intenções, o símbolo da grande ruptura. Sem dúvida, o acontecimento religioso da Reforma trazia consigo processo muitíssimo mais amplo que era a explosão de uma nova época, que já se insinuava desde os séculos Xi e XII com o agravamento dos conflitos sociais, políticos, culturais e religiosos, os quais sinalizavam na direção de uma nova economia, com a ascensão da classe da burguesia. Era o Capitalismo que se anunciava e que hoje tem chegado a seu estágio de domínio mundial do dinheiro. Na verdade estamos na era do “capitalismo financeiro”, em que já não é a produção por si mesma, mas o dinheiro que gera dinheiro… No centro da economia capitalista se entronizava o Indivíduo e a vontade de domínio sobre todas as coisas. Consolidava-se a grande divisão das pessoas e dos povos entre si, rompendo-se a solidariedade entre diferentes. Ora, a marca dos seres humanos é justamente serem pessoas e grupos diferentes. E rompia-se a comunhão entre os seres humanos e as coisas, a Natureza, os bens da vida. Não é por acaso que estamos no olho do furacão de uma gravíssima crise: a exacerbação da opressão de uns poucos ricos (indivíduos, grupos e países) sobre a multidão humana e a ameaça ao planeta e às próprias condições de vida (minerais, flora, fauna e vida humana).

Nesta revista Você vai encontrar diferentes pessoas que refletem sobre o significado da Reforma e nos chamam a refletir também e tomar posição diante do que estamos a experimentar no Cristianismo. São pessoas de Igrejas diferentes, herdeiras do passado da divisão. Quem sabe, ao ler os artigos que aqui se oferecem, Você se convencerá de que, se, no final da Idade Média, o grito por Reforma dividiu a Cristandade, hoje é a marcha para a unidade que pode ter condições de consumar a Reforma. Agradável e proveitosa leitura e que o testemunho das pessoas que aqui nos ajudam a refletir nos estimule a prosseguir na luta pela unidade como o único caminho de redenção dos povos e dos pobres! Quem sabe, pode até ficar mais claro para nós que o rumo que nos indica o Evangelho não é de fazer de Jesus um simples símbolo “religioso”, mas de seguí-Lo como profeta que nos convoca a viver em solidariedade e luta uma nova proposta de vida, capaz de interromper a acelerada descida ao abismo que se tem anunciado… Boa leitura!

Nota: Você pode se cadastrar e ter acesso aos diversos artigos, clicando neste link:  Academia 

About Sebastião Armando (176 Articles)
<p>Nascido em São Miguel dos Campos, Alagoas, de família cristã, terceiro de cinco filhos, Dom Sebastião Armando Gameleira Soares fez seus estudos secundários no Seminário Metropolitano de Maceió e estudos de Filosofia no Seminário de Olinda, Pernambuco. Obteve o bacharelado e o mestrado em Teologia na Universidade Gregoriana, de Roma, com dissertação sobre Santo Anselmo, Arcebispo de Cantuária. Obteve também o mestrado em Ciências Bíblicas, no Instituto Bíblico, de Roma, com dissertações sobre o Livro dos Salmos e o Livro de Isaías, e o mestrado em Filosofia na Universidade Lateranense, de Roma, com dissertação sobre a obra do filósofo brasileiro Henrique de Lima Vaz. Ainda em Roma, fez Especialização em Sociologia, na Universidade dos Estudos Sociais, com trabalho sobre a obra de Gilber<br /> to Freyre. É também bacharel em Direito pela Faculdade de Direito de Olinda.No Nordeste, por vários anos, foi professor do Instituto de Teologia do Recife-ITER, do qual foi também Diretor de Estudos. Foi assessor membro da equipe do Departamento de Pesquisa e Assessoria-DEPA para formação teológica. Foi assessor da CNBB e da CRB do Nordeste II. É membro do Centro de Estudos Bíblicos-CEBI, do qual foi diretor nacional e coordenador do Programa de Formação. Foi ordenado presbítero na Comunhão Anglicana em 1997, já sendo professor e reitor do Seminário Anglicano no Recife. Em 1998 participou da Conferência de Lambeth, encontro mundial do episcopado anglicano, em Cantuária, na Inglaterra, como membro da equipe de assessoria no tema “Evangelização”, convidado pelo Arcebispo de Cantuária, por indicação dos Bispos do Brasil. Foi eleito bispo no ano 2000 para a Diocese Anglicana de Pelotas-RS, e em 2006 eleito para a Diocese Anglicana do Recife (Região Nordeste). Em 2008, voltou a participar da Conferência de Lambeth, dessa vez já como bispo. Tornou-se emérito em dezembro de 2013. É casado há 42 anos com Maria Madalena, também alagoana. assistente social, com quem tem três filhas e um filho. Hoje se dedica particularmente ao Ministério da Palavra (estudos bíblicos e teológicos, em especial Leitura Popular da Bíblia, Anglicanismo, Escolas de Fé e Política, e Espiritualidade) em fronteira ecumênica, e junto com Madalena coordena um projeto social (“Casa Ecumênica – Crer & Ser”) com crianças e suas famílias, no Alto do Moura, em Caruaru-Pernambuco, Brasil.</p>

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.


*