Novidades

Mensagem ao Senador Cristovam Buarque

Mensagem ao Senador Cristovam Buarque

Cristovam, sou colega seu, economista, Marcos Arruda. Já estivemos juntos em várias ocasiões, a última delas na Conferência Saberes para uma Cidadania Planetária, em Fortaleza, maio de 2016. Também em encontros do Movimento Fé e Política e no Festival Internacional da Paz, Goiânia.

Eu o admirava como político, defensor da Educação como vetor principal de um desenvolvimento humano sustentável e edificador da democracia. Na sua gestão do Distrito Federal eu o vi como um político inovador e comprometido com mudanças que realmente beneficiavam toda a população do DF, e não só as elites econômicas e políticas.

Escrevo hoje para pedir-lhe que seja congruente com sua história política e vote CONTRA A PEC55!

Desejo também expressar meu profundo desapontamento com suas tomadas de posição recentes, que me surpreendem ao desloca-lo para “o outro lado da cerca”, o dos congressistas “anti-povo e anti-Nação brasileira”. Sou acerbo crítico das alianças e das políticas econômicas de Dilma e Lula. Desde que Lula escolheu, em Washington, o grande banqueiro Henrique Meirelles para comandar a política monetária do país, eu lembrei de uma referência sua, Cristovam, a Keynes, num dos seus livros: “Quem quiser controlar seu processo de desenvolvimento, controle suas finanças.” Se lembra? Como é que o PT ia escolher um executivo de banco transnacional, credor da dívida pública brasileira, como presidente do Banco Central?!

Agora, o espúrio Meirelles, mesmo incriminado pelo Judiciário, tornou-se líder da política econômica deste país, e repete mentiras para enganar a Nação e fazer passar o mais brutal pacote de leis neoliberais que a nossa história jamais sofreu.

Mentira dizendo que só com a PEC55 é possível ‘sanar’ a economia. A austeridade seletiva que esta PEC promove é perversa e monstruosa, porque pune os gastos primários – fazendo o povo e a economia interna do país pagarem por uma crise que podia ser superada com políticas anticíclicas e investimento, e não com cortes de investimentos! Sendo a dívida pública e os juros o principal item do orçamento público a desviar recursos essenciais para o desenvolvimento socioeconômico e humano do país, ela é que tinha que estar na mira da ‘reforma’ fiscal, e não os gastos primários, que já vêm sendo comprimidos há décadas! Isto é ferir a Constituição, desmantelando o essencial do que foi conquistado em 1988 – o compromisso do Estado com a maioria oprimida da sociedade, as classes que vivem do seu trabalho, e não de rendas do capital. É também emascular o poder de governar dos presidentes que forem eleitos nos quatro próximos mandatos. É castrar a democracia representativa. Isto é uma aberração sem fim.

Mas as maldades não param aí. Dizer que a Previdência tem um rombo que só pode ser corrigido com uma reforma fundada na mentira é ignóbil. Vc bem sabe que a Constituição de 1988 criou a política de Seguridade Social, que envolve a Previdência, a Assistência Social e a Saúde, prevendo fontes de financiamento que têm gerado ano a ano superávits significativos (R$ 78 bilhões em 2012… bem menos, mas superávit em 2015…) A maligna DRU tem permitido que estes superávits tenham sido deslocados para pagar juros aos banqueiros e especuladores, perpetuando a sangria das “veias abertas” do povo brasileiro. Não, Cristovam, estas mentiras são indesculpáveis e tenho imensa dificuldade em acreditar que você as corrobora com seus votos no Senado.

Convido-o a ler um breve artigo que está no portal do nosso Instituto:
http://www.pacs.org.br/2016/11/22/pec-24155-ponte-para-o-passado/

Espero que hoje você revele a coragem e a retidão que o caracterizaram na maior parte da sua vida política, VOTANDO CONTRA A PEC55! E, mais tarde, votando contra o massacre da Previdência e a precarização das leis trabalhistas.
Que você se oponha ao desmonte criminoso da Petrobrás como empresa pública, e barre a entrega do Pré-Sal às transnacionais do petróleo e gás. E, algum dia, que você se pronuncie e vote a favor da Auditoria da Dívida Pública brasileira, que poderá iniciar um processo de saneamento das contas públicas do nosso rico pobre país.

Marcos Arruda, economista e educador
Instituto PACS, Rio de Janeiro

About Sebastião Armando (176 Articles)
<p>Nascido em São Miguel dos Campos, Alagoas, de família cristã, terceiro de cinco filhos, Dom Sebastião Armando Gameleira Soares fez seus estudos secundários no Seminário Metropolitano de Maceió e estudos de Filosofia no Seminário de Olinda, Pernambuco. Obteve o bacharelado e o mestrado em Teologia na Universidade Gregoriana, de Roma, com dissertação sobre Santo Anselmo, Arcebispo de Cantuária. Obteve também o mestrado em Ciências Bíblicas, no Instituto Bíblico, de Roma, com dissertações sobre o Livro dos Salmos e o Livro de Isaías, e o mestrado em Filosofia na Universidade Lateranense, de Roma, com dissertação sobre a obra do filósofo brasileiro Henrique de Lima Vaz. Ainda em Roma, fez Especialização em Sociologia, na Universidade dos Estudos Sociais, com trabalho sobre a obra de Gilber<br /> to Freyre. É também bacharel em Direito pela Faculdade de Direito de Olinda.No Nordeste, por vários anos, foi professor do Instituto de Teologia do Recife-ITER, do qual foi também Diretor de Estudos. Foi assessor membro da equipe do Departamento de Pesquisa e Assessoria-DEPA para formação teológica. Foi assessor da CNBB e da CRB do Nordeste II. É membro do Centro de Estudos Bíblicos-CEBI, do qual foi diretor nacional e coordenador do Programa de Formação. Foi ordenado presbítero na Comunhão Anglicana em 1997, já sendo professor e reitor do Seminário Anglicano no Recife. Em 1998 participou da Conferência de Lambeth, encontro mundial do episcopado anglicano, em Cantuária, na Inglaterra, como membro da equipe de assessoria no tema “Evangelização”, convidado pelo Arcebispo de Cantuária, por indicação dos Bispos do Brasil. Foi eleito bispo no ano 2000 para a Diocese Anglicana de Pelotas-RS, e em 2006 eleito para a Diocese Anglicana do Recife (Região Nordeste). Em 2008, voltou a participar da Conferência de Lambeth, dessa vez já como bispo. Tornou-se emérito em dezembro de 2013. É casado há 42 anos com Maria Madalena, também alagoana. assistente social, com quem tem três filhas e um filho. Hoje se dedica particularmente ao Ministério da Palavra (estudos bíblicos e teológicos, em especial Leitura Popular da Bíblia, Anglicanismo, Escolas de Fé e Política, e Espiritualidade) em fronteira ecumênica, e junto com Madalena coordena um projeto social (“Casa Ecumênica – Crer & Ser”) com crianças e suas famílias, no Alto do Moura, em Caruaru-Pernambuco, Brasil.</p>

1 Comment on Mensagem ao Senador Cristovam Buarque

  1. Joao franca dos santos // 26/04/2017 em 8:52 pm // Responder

    Cenador não sou intelectual portanto me perdoi os erros quero parabenisar a desaprovação d pc de abuso de altoridade moro no acre mais todos estão comedo não sei porque mais nenhum dos cenadores que representa o nosso estado querem que pc fique sem ser aprovada por favor não deixe esta pek ser aprovada

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.


*